FACEBOOK

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

SeuZé - Festival do Desencontro (2005)

Na contramão do que geralmente ocorre com grupos em início de carreira – formados pelas afinidades entre os integrantes – o SeuZé, originado em Natal, em 2003, vem construindo um trabalho sólido a partir das diferenças entre os seus músicos. A banda tem a consciência de que em arte não existe originalidade, no máximo pioneirismo. Tudo é referência, reinvenção. É nesse sentido que o grupo não teme assumir a influência que sofre de artistas que, por mais que aparentem não estar em sintonia ou contemporaneidade, se encontram na perpendicular do bom gosto.
Foi o que o título do disco de estreia da banda, Festival do Desconcerto - Mudernage Diskos, 2005 - quis sugerir. Desconcertar no sentido de dar abrigo a referências que não costumam ser encontradas juntas. Desse modo, o primeiro trabalho do SeuZé pode ser lido e ouvido como um elogio à ironia de Noel Rosa e dos Mutantes, à indignação de Chico Buarque e Radiohead, à melodia de Luiz Gonzaga, Muse e Caetano Veloso. Um manifesto que, por ser sonoro, não lançou mão de carta-manifesto, mas tentou destruir, desconcertar qualquer compromisso estético ou proposta de clausura em algum gênero musical. Antes do primeiro CD, o grupo havia lançado o EP Realidade Não Tão Paralela (DoSol, 2004). 

BAIXE O CD CLICANDO NA CAPA

0 comentários:

Postar um comentário