FACEBOOK

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

"Matando o amor" desbanca grandes nomes da música brasileira

SAIU NO DN-online

"Matando o amor" ao som do pop e conquistando meteoricamente o público natalense amante do gerúndio já no primeiro CD, a banda potiguar Talma&Gadelha foi recentemente classificada entre os 100 melhores discos de 2011. Apesar da lista não figurar em nenhuma revista cultuada ou ter sido elaborada por algum figurão da música, o portal Rock in Press (www.rockinpress.com.br) mostrou criterioso embasamento para justificar a seleção, caracterizada pelo ecletismo e dominada por álbuns independentes - um retrato da ascensão vivida pelo segmento nos últimos anos.
Primeiro CD da banda potiguar Talma&Gadelha ocupa a
54ª posição de umalista dos 100 melhores discos de 2011

O disco "Matando o Amor" conquistou a 54ª posição, exatamente à frente do álbum de Fernando Anitelli, líder do fenômeno da música independente, O Teatro Mágico. Os potiguares desbancaram outros renomados artistas nacionais, a exemplo do novo trabalho de Pitty (Agridoce) e dos pernambucanos do Eddie. Ou ficaram quatro posições atrás do novo álbum de Lenine, Chão; a 14 posições do novo trabalho de Karina Buhr (Longe de Onde); ou ainda a 19 degraus do badalado CD de Gal Gosta, Recanto. No site dá pra ouvir quase todos eles.

Mais do que o reconhecimento dos críticos do blog, a banda Talma & Gadelha conquistou fãs. Para uma cidade sem identidade musical e pouco afeita aos seus valores, é um feito. Os dedos de uma mão talvez bastem para enumerar composições de natalenses cantadas ao pé da letra pelo público local. Com o CD, Simona Talma, Luiz Gadelha e banda emplacaram pelo menos alguns sucessos bem decorados durante os shows: "O roqueiro e a hippie", "Enigma', a faixa título "Matando o amor", e ainda "Por que todo coração é burro".

Único do RN no ranking projetado por um portal especializado em música, trabalho
ficou à frente de O Teatro Mágico, Pitty e Eddie. Foto: Flickr do grupo/Divulgação

0 comentários:

Postar um comentário